Clique na imagem para abrir o site

Você quer realizar o sonho de viajar para Israel?

Você quer realizar o sonho de visitar Israel?

Agora você pode realizar este sonho, entre em contato comigo por e-mail ou telefone, estamos montando uma caravana e temos ótimas condições para todos aqueles que desejam conhecer a Terra Santa e pisar na terra onde Jesus pisou, não perca esta oportunidade. Todos os meus contatos você encontra mais abaixo, não deixe para amanhã, entre em contato agora mesmo.
Todo cristão deve conhecer a Terra Santa, não perca esta oportunidade.

22 de abr de 2011

Quando se aparta de Deus e não se percebe

Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas, e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera Mc 4:19


Muitas pessoas que se deixam enganar pelas artimanhas de Satanás tornam-se infrutíferas para Deus e não percebem, não são reconhecidas pelo Espírito Santo como filhos do Altíssimo! Ainda hoje, depois de dois mil anos das advertências do Senhor Jesus, elas não tem sido levadas a sério por muitos que se dizem cristãos. São pastores brigando com pastores por cargos em conselhos e convenções, são homens ditos de Deus que invadem igrejas para brigar porque outro “homem de Deus” que foi evangelizar “suas ovelhas” isso, muitas pessoas perdem aqui neste mundo o melhor que Deus tem para dar. Muitos desses “homens de Deus” têm bons carros a sua disposição, casas bem equipadas com o que a de melhor nos dias de hoje, pregam as maravilhas de Deus com grande eloquência, mas estão distantes das coisas do Alto. Estas pessoas ficam encantadas com os enganos das riquezas e deixam-se encher com os cuidados deste mundo e da ambição por cargos e títulos. Por isso, ficam infrutíferas a Palavra que foi destinada para produzir nelas e por elas o que Ela mesma anuncia. Jesus em certa ocasião ao falar da parábola do homem prudente que nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, entrará no reino de Deus (Mt 7:21), o escritor do livro de provérbios disse no capitulo 6, que seis coisas aborrecem a Deus e a sétima Ele abomina que é a contenda entre irmãos (Pv 6:16-19) . Vejo hoje em dia homens de certa idade e de muitos anos atrás de um púlpito brigarem, se ofenderem em suas convenções, falando uns dos outros com palavras que me recuso a dizer aqui, afirmações de baixo calão e em muitas vezes partindo para agressões físicas, que evangelho é este que estamos vivendo? Onde esta o amor tão pregado nos púlpitos? Será que esta regra serve apenas para “suas ovelhas”?
Meu finado pai que era um militar de alta patente dizia antes de se converter ao verdadeiro evangelho: “faça o que eu mando e não faça o que eu faço”. Depois de sua conversão ele mudou seu linguajar e dizia "tudo o que fazia pode ser seguido por todos, pois agradava a Deus".
Ora se estes homens fazem isto, com que autoridade poderá cobrar de seus comandados retidão, amor às almas, obediência às lideranças, e outras coisas mais. Como um pastor deste pode orientar uma esposa ou um marido que vivem se agredindo física e moralmente?
Os cuidados com as coisas deste mundo estão dominando muitos filhos do Senhor. Até parece que não aprenderam que não são mais deste mundo e, portanto, não devem amar as coisas que, no mundo, existem (1 Jo 2:15).
As riquezas fascinam, o poder corrompe, e não são poucos os que se oferecem para serem servos de Mamom. Há "irmãos" nossos que são possuídos pela ambição de serem milionários, famosos e poderosos. Isso é laço do inimigo. Quando o Senhor nos chamou para sermos membros da Sua família, Ele tinha um plano para nossa vida, o qual foi revelado na primeira vez que ouvimos o Evangelho e continua revelando-se cada vez que damos ouvidos à Palavra. A revelação nos é enviada com o propósito de que ela produza em nós a vontade divina.
Somos responsáveis se a Palavra ficar infrutífera. Há quem diga que, se algo não aconteceu, foi porque o Senhor não o quis, mas isso não é verdade. As atenções que damos às tentações impedem que o Pai cumpra o que nos falou.
Tire os tropeços que aparecerem em seu caminho, pois eles impedem a operação do Senhor. Deus quer realizar-Se em nós, e não devemos permitir que coisa alguma impeça o Pai de operar por nosso intermédio.

Graça e paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues

O melhor desta terra esta reservado para você

Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra.
Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada, porque a boca do SENHOR o disse. Is 1:18.19,20
Estamos diante de uma das maiores promessas da Bíblia Sagrada. Quando somos obedientes às promessas do Senhor podemos, se quiser comer o melhor desta terá ou deixar que outra pessoa receba as bênçãos que Jesus nos preparou com seu sacrifício na cruz do Calvário. Longe de ser uma imposição, esta é uma condicional do Senhor que é motivada pela Sua infinita graça e nos possibilita a ter a liberdade de escolha, ou simplesmente o livre arbítrio, esta promessa é apenas para aquele desejar ouvir a voz do Pai e fazer o que lhe é ordenado, se de fato, que o nosso compromisso é poder lhe servir. Melhor aquele que serve do que aquele que não serve.
Por causa da total liberdade da proposta do Senhor, que aparentemente é fácil de ser cumprida e que parece ser óbvia a resposta, se você perguntar, todos querem ter o melhor de Deus, mas poucos estão dispostos a pagar o preço que esta decisão trás. Renuncias e abstenções são fatores decisivos para quem quer seguir ao Senhor. Em primeiro lugar todo aquele que se decide a ser filho do Altíssimo tem de ter uma vontade nem sempre “domável”, pois nossos pés tem a propensão de correr em direção ao pecado, ou seja, a priorizar as coisas deste mundo em detrimento da fé, como, mesmo com nossas decisões firmemente estabelecidas na direção das coisas de Deus, somos distraídos por tantas outras coisas neste mundo que facilmente nos desviamos do nosso alvo maior. Veja que há sempre algo que sabemos o que nos impede de ser ou ter as bênçãos prometidas por Deus: a preguiça, a inconstância, a falta de visão, ou ver demais coisas que não deveríamos ver, são atitudes que tomamos ou coisas que fazemos que funcionam como escudos anti-Deus, são ruídos espirituais soprando em nossos ouvidos, impedindo-nos de escutar a voz do Altíssimo.
Por tudo isso, você pode escolher a alternativa “óbvia” ou certa, transformando-se em uma pessoa que pode e deve receber através da sua perseverança e determinação a confiança do Senhor pela Sua Palavra, ou ficar batendo palmas para os outros que conseguem por meio da persistência “comer o bem desta terra”.
A escolha é sua.
A paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues