Clique na imagem para abrir o site

Você quer realizar o sonho de viajar para Israel?

Você quer realizar o sonho de visitar Israel?

Agora você pode realizar este sonho, entre em contato comigo por e-mail ou telefone, estamos montando uma caravana e temos ótimas condições para todos aqueles que desejam conhecer a Terra Santa e pisar na terra onde Jesus pisou, não perca esta oportunidade. Todos os meus contatos você encontra mais abaixo, não deixe para amanhã, entre em contato agora mesmo.
Todo cristão deve conhecer a Terra Santa, não perca esta oportunidade.

23 de dez de 2011

Evangelho e política combinam?

E, dizendo-o a Jotão, foi este, e pôs-se no cume do monte de Gerizim, e levantou a sua voz, e clamou, e disse-lhes: Ouvi-me a mim, cidadãos de Siquém, e Deus vos ouvirá a vós.
Foram uma vez as árvores a ungir para si um rei e disseram à oliveira: Reina tu sobre nós.
Porém a oliveira lhes disse: Deixaria eu a minha gordura, que Deus e os homens em mim prezam, e iria a labutar sobre as árvores?
Então, disseram as árvores à figueira: Vem tu e reina sobre nós.
Porém a figueira lhes disse: Deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto e iria labutar sobre as árvores?
Então, disseram as árvores à videira: Vem tu e reina sobre nós.
Porém a videira lhes disse: Deixaria eu o meu mosto, que alegra a Deus e aos homens, e iria labutar sobre as árvores?
Então, todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu e reina sobre nós.
E disse o espinheiro às árvores: Se, na verdade, me ungis rei sobre vós, vinde e confiai-vos debaixo da minha sombra; mas, se não, saia fogo do espinheiro que consuma os cedros do Líbano.

Agora, pois, se é que em verdade e sinceridade procedestes, fazendo rei a Abimeleque, e se bem fizestes para com Jerubaal e para com a sua casa e se com ele usastes conforme o merecimento das suas mãos. Jz 9:7,16.
Quando conheci o evangelho, tudo que havia no mundo era pecado e proibido, tudo era do diabo e nós cristãos não podíamos fazer quase nada, foi difícil para eu aceitar o evangelho por todas estas coisas. Meu pastor em épocas de eleição incentivava aos irmãos a não votar ou votar em qualquer um, isto quando ele falava. Não se tinha dentro das igrejas uma consciência politizada porque  tudo era demoníaco. O tempo foi passando e as mentes dos líderes foram se abrindo (como muita dificuldade), mas a resistência ainda é grande. Quando a igreja era multada os irmãos diziam que era o diabo se levantando contra Jesus, ai eram feitas correntes de orações, os irmãos jejuavam para que Deus repreendesse aquele demônio que tinha usado um fiscal para aplicar a multa, mas nada disso adiantava, tinha que se pagar a multa e ponto final, não havia um defensor da igreja. Nos dias de hoje ainda temos uma resistência de alguns poucos pastores, porque a liderança já se conscientizou que a política é mais um canal que Deus pode usar em favor do seu reino. Tenho falado muito de política nos últimos tempos porque precisamos ter representantes nossos ali para que leis que possam vir a denigrir o evangelho de Cristo não sejam votadas. Até mesmo os mais arcaicos hoje já se convenceram que a política é um instrumento de Deus para abençoar o povo Dele. Vemos hoje senadores, deputados, vereadores e até prefeitos que são evangélicos e foram colocados ali pelo povo da igreja que se uniu e votou neste, até então candidato ao cargo eletivo, e ele trabalha para o reino de Deus. Quando o inferno se levantou e fez com que uma deputada do PT fizesse uma proposta de lei que diminuía a atuação da igreja, retirava direitos dos cidadãos de bem e o transferia para os homossexuais, a bancada evangélica liderada por alguns pastores que também são deputados se levantou contra e conseguiu barrar este projeto de lei intitulado PL 122/06. Ai não contente o governo federal na pessoa do ministro da justiça na época, criou uma coisa um pouco pior que é PNDH3 (Plano Nacional de Direitos Humanos 3) que em um de seus artigos fala sobre a igreja, dizendo que não se pode mais (a partir da promulgação deste projeto) se fazer pregações em praças públicas, que as igrejas tem de fazer sua liturgia de portas fechadas para não incomodar outras pessoas, que deve haver um controle sobre o que é arrecadado dentro das igrejas para se evitar evasão de divisas, entre outros. Irmãos, isto sim é do diabo e deve ser combatido, além de orar, o cristão tem de colocar nas casas parlamentares, nas prefeituras, nos governos em todas as esferas, pessoas comprometidas com as coisas de Deus para que se evite abusos, não queremos mais direitos que outras pessoas, só queremos ter o direito de poder pregar a palavra do Senhor com liberdade. O Brasil hoje esta sendo dirigido por pessoas que não tem compromisso com as coisas do evangelho, estamos sendo dirigidos pelo diabo, estamos sendo reinados pelo espinheiro e temos que rastejar e nos humilhar para fazer qualquer coisa, qualquer concentração que quisermos fazer em um local público somos obrigados a fazer muito mais do que outros grupos precisam, as exigências para nós evangélicos são maiores do que por exemplo; para um cantor mundano. Tudo para nós é mais difícil, é mais rigoroso e mais demorado, assim como cada classe social tenha o direito de poder expressar seus pensamentos, tenho sempre em mente às palavras do pastor Martin Luther King que dizia; o pior não é o alarido dos maus, mas o silêncio dos bons. A partir do momento em nos calarmos, estaremos deixando que outros falem em nosso lugar, ou falem por nós.

Que a graça e a paz do Senhor Jesus Cristo esteja em sua vida por todos os dias.

Pr. Jorge Rodrigues

19 de dez de 2011

Os novos centros da Fé

Jesus Cristo disse aos apóstolos, segundo o Evangelho de Mateus: “...E sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”. Inspirados nessa passagem da Bíblia, há 1.600 anos os cristãos começaram a erguer templos para louvar a Deus. No começo, eram simples e pequenos; no Renascimento, esculturas e pinturas de mestres como Michelangelo e Ticiano fizeram das igrejas palcos da grandiosidade do talento do homem; no século XX, os templos católicos perderam esses adereços litúrgicos e parte relevante de sua frequência. Agora, na primeira década do século XXI, as igrejas de todas as denominações cresceram.
Ganharam capacidade de reunir, de uma única vez, dezenas de milhares de fiéis – a despeito de inovações como a televisão, o rádio e a internet, que tornaram os líderes das igrejas famosos e inventaram o exercício remoto e quase impessoal da fé.
Ao custo de centenas de milhões de reais, os megatemplos se multiplicam nas grandes cidades brasileiras e atraem multidões antes vistas apenas em shows e jogos de futebol. Como exibição de fé, são verdadeiros monumentos a atestar o vigor do cristianismo brasileiro. Do ponto de vista social, testemunham o enorme desejo de participar que anima as multidões de fiéis.
Se Deus está presente onde duas ou três pessoas se reúnem em nome Dele, como diz a Bíblia, os fiéis imaginam que sua presença será ainda mais intensa quando se reúnem 30 mil, 50 mil, 150 mil pessoas.
Megatemplos são construídos em todo o país e por várias religiões: a Igreja Católica inaugurará em 2012 o Santuário Mãe de Deus, para 100 mil pessoas, em São Paulo. Em Belo Horizonte, Minas Gerais, a Catedral Cristo Rei vai abrigar até 25 mil pessoas quando for consagrada, em três anos. Entre os evangélicos, várias denominações prometem inaugurar suas megaconstruções. Em Guarulhos, na Grande São Paulo, a Igreja Mundial do Poder de Deus planeja construir a Cidade de Deus, para 150 mil pessoas.
No Recife, a Assembleia de Deus conclui o projeto de um templo para 30 mil pessoas. Em Belo Horizonte, a Igreja Batista de Lagoinha planeja acolher num mesmo teto 35 mil pessoas. “Os brasileiros têm necessidade de grandes basílicas e catedrais, de lugares grandes para congregar e orar”, diz o padre Marcelo Rossi, criador do Santuário Mãe de Deus.
O fenômeno é mundial e multirreligioso. Estados Unidos, Coreia do Sul e Guatemala têm grandes templos. Na Nigéria, a Winners Chapel (Capela dos Vencedores) acolhe 250 mil fiéis.
No islamismo, a ideia de que a multidão amplifica a experiência religiosa é antiga. “Maomé diz que a oração em conjunto é 27 vezes maior do que a oração individual”, afirma o xeque Jihad Hassan, presidente do Conselho de Ética da União Nacional Islâmica, em São Paulo. Por isso, as principais mesquitas do mundo árabe, em Meca e Medina, estão frequentemente em obras de ampliação.
A Mesquita do Profeta, em Medina, na Arábia Saudita, foi aberta no ano 622 com capacidade para centenas de fiéis – adequada à população da cidade, que girava em torno de 2 mil pessoas. Hoje, Medina tem uma população de quase 2 milhões de pessoas, e a mesquita pode abrigar 1 milhão de fiéis.
No mundo cristão, o fenômeno dos templos multitudinários teve início na década de 1970, como reflexo da popularização das igrejas evangélicas. No Brasil, começou nos anos 1980, quando as igrejas evangélicas passaram a comprar grandes salas de cinema abandonadas, com capacidade para até 2 mil pessoas. Dez anos depois, surgiram edifícios religiosos como a Catedral Mundial da Fé, sede da Igreja Universal do Reino de Deus, no Rio de Janeiro, que abriga 15 mil fiéis, sem contar no megatempo que a igreja esta construindo em São Paulo, O Templo de Salomão que deve abrigar 70 mil pessoas e ficará pronto em 2015, podendo virar até uma atração turística da cidade.
A Igreja Católica, representada por seu ramo carismático, reagiu – dentro de suas tradições arquitetônicas. “Um espaço que leve à reflexão não pode ser confundido com um auditório ou ginásio. Um local profano pode acomodar as pessoas, mas não ajuda na experiência religiosa”, diz o arquiteto Ruy Ohtake, autor do projeto do Santuário Mãe de Deus.
A construção do templo é financiada pelo padre Marcelo Rossi com o dinheiro de doações e da venda do CD e do livro Ágape (publicado pela Editora Globo), que, juntos, já venderam 9 milhões de exemplares.

Fonte: Revista Época

18 de dez de 2011

Abaixo assinado que pede retratação de Jô Soares já contém 13 mil assinaturas

Um abaixo-assinado na internet
(http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N17128), com 13 mil assinaturas, pede que Jô Soares se desculpe por ter feito piada com a Bíblia no programa de 17 de novembro.
Na ocasião, foi exibido um documentário no qual um entrevistado disse que o grupo Novos Baianos utilizava as páginas da Bíblia para fazer cigarros de maconha. Jô comentou que a Bíblia tem “mil e uma utilidades”.
O pastor Renê de Araújo Terra Nova, do Ministério Internacional da Restauração, é o autor do abaixo-assinado. “Repudiamos as declarações apresentadas no Programa do Jô, veiculado no dia 17 de Novembro de 2011, sobre o fato de fumar maconha com as páginas da Bíblia”, diz o documento.
A Folha procurou a Globo: “Evidentemente, não foi um comentário ofensivo, mas é assustadora toda iniciativa contra a liberdade de expressão”, disse a assessoria da emissora.

Fonte: Folha de São Paulo

14 de dez de 2011

Nepotismo pastoral, indescência eclesiástica

Nepotismo (do latim nepos, neto ou descendente) é o termo utilizado para designar o favorecimento de parentes em detrimento de pessoas mais qualificadas, especialmente no que diz respeito à nomeação ou elevação de cargos. Originalmente a palavra aplicava-se exclusivamente ao âmbito das relações do papa com seus parentes, mas atualmente é utilizado como sinônimo da concessão de privilégios ou cargos a parentes no funcionalismo público. Distingue-se do favoritismo simples, que não implica relações familiares com o favorecido. Prática tão nefasta no serviço público que vem ganhando contornos de espiritualidade no meio cristão. Observo cada vez mais pastores praticando o nepotismo descaradamente. Fazem do ministério um meio de empregar seus filhos e parentes mais próximos. Vejo que o ministério pastoral virou um meio não um ideal de vida. Para tentar ter domínio sobre uma igreja consagra-se grande número de parentes e sem o menor constrangimento. Filhos de pastores que nunca souberam o que é trabalhar por uma hora sequer são consagrados a pastores para suceder seus pais quando estes deixarem o ministério. Muitas vezes filhos de pastores que possuem um passado conturbado, profano que precisa ser escondido de qualquer maneira, assumem púlpitos com ares de santidade e vasto conhecimento. Assumem igrejas de portes razoáveis e dizem que Deus os chamou para o ministério. Irmãos, sobrinhos, genros e o que mais aparecer assumem a liderança da obra de Deus sem ao menos terem sido provados pela vida, igreja e por Deus. Se as igrejas fossem consultadas sobre tais consagrações nunca teriam aprovado tais atos. Muitos consagram seus filhos e parentes ao ministério pastoral como se fosse um negócio que passasse de pai para filho. Tratam a sucessão pastoral como se fosse coisa hereditária. Isso não é dinastia onde os sucessores pertencem à mesma família. Tenho visto pastores chegando ao fim de suas vidas como Eli chegou ao fim da sua. Filhos que levam o povo de Deus ao erro e ao escândalo são alçados às lideranças e os pais com medo de submeterem a Deus a sucessão pastoral, usam do poder que lhes foi conferido para calar a voz da comunidade e da Bíblia. Sujeitam o povo de Deus a lideranças descaracterizadas e rudes e se esquecem que o Senhor é o Sumo Pastor. Não sou contra filho de pastor receber chamado ministerial. Sou contra essa tendência pernóstica que infiltrou no seio da igreja. Tal filho tendo um chamado ministerial que curse uma universidade, depois faça um mestrado e em seguida uma boa faculdade teológica. Que preencha os requisitos de I Timóteo e Tito, que não seja neófito, quem goze de bom testemunho dos de fora e a igreja local, em sua maioria, reconheça tal chamado. Anos atrás encontrei um pastor que havia cursado comigo o mesmo seminário. Ele me disse que havia insistido com seu filho para estudar e trabalhar, mas que o rapaz se recusava. Como última alternativa ele disse para o rapaz: “então vá ser pastor”. Logo em seguida me perguntou o que eu achava disso. Eu lhe respondi do jeito que a coisa veio: “Seu filho é tão desqualificado quanto você. Tal pai tal filho”. Virou mania no meio evangélico pastores dizer que existe uma unção especial sobre filhos de pastor. Outro dia, em uma reunião da ordem de pastores que freqüento, um pastor disse que Deus lhe havia dado uma revelação que todo filho de pastor era pastor. Nunca ouvi tal atrocidade como aquela. Revelações esdrúxulas e carnais como estas somente atrapalham o meio cristão. Tais revelações passam por cima da Revelação da Palavra. Filho de pastor que não for alcançado pela graça de Deus perecerá como perece o ímpio. Alguém já disse no passado: “Deus não tem netos, somente filhos”. Mas que o Senhor se apiede de nós pastores e nos dê a graça de conduzir nossos filhos ao pleno conhecimento de Cristo. Que a igreja possa se submeter ao soberano Senhor e aceitar suas decisões. Que nós pastores sejamos mais fieis no trato das coisas de Deus. Em Cristo que não faz acepção de pessoas.

Soli Deo Glória

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

23 de nov de 2011

DEUS NÃO ERRA

Em um tempo distante havia um rei que não acreditava na bondade de Deus. Tinha um servo que em todas as sitações lhe dizia: meu rei, não desanime porque tudo que Deus faz é bom e perfeito. Ele não erra!
Um dia eles saíram para caçar e uma fera atacou o rei, o servo conseguiu matar o animal, mas não pôde evitar que sua majestade perdesse um dedo da direita.
Furioso pela perda do dedo e sem mostrar gratidão por ter sido salvo, o nobre disse:
seu Deus é bom? Se fosse bom mesmo eu não teria sido atacado por esta fera e não teria perdido o meu dedo.
O servo apenas respondeu: meu rei, apesar de todas essas coisas, só posso dizer-lhe que Deus é bom; Ele sabe de todas as coisas e o porquê tudo isto aconteceu. O que Deus faz é perfeito. ELE NUNCA ERRA!
Indignado com a resposta do seu servo, o rei mandou prende-lô.
Tempos depois, saiu para uma outra caçada e foi capturado por selvagens que faziam sacrifícios humanos. Já no altar, pronto para ser sacrificado, os selvagens perceberam que o sacrifício era defeituoso, lhe faltava um dedo, por este motivo o soltaram de volta na floresta.
Ao voltar para o palácio, o rei mandou que libertassem o servo e o trouxessem a sua presença, o monarca o recebeu afetuosamente. Meu caro, Deus realmente foi bom para comigo, eu escapei de ser sacrificado por selvagens, justamente por não ter um dos dedos da minha mão! Mas eu tenho uma dúvida: se Deus é tão bom, por que permitiu que você, um servo fiel, fosse preso?
Meu rei, se eu estivesse com o senhor nessa caçada, teria sido sacrificado em seu lugar, pois eu não tenho defeito algum. Por isso lembre-se: tudo que Deus faz é perfeito. ELE NUNCA ERRA! Muitas vezes nós nos queixamos da vida e do que Deus tem nos dado ou até por aquilo que não nos deu, aparentemente tudo aquilo que acontece parece ruim, esquecemos de que nada acontece por acaso e que tudo tem um propósito definido.
Todas as manhãs Deus oferece o seu dia para nós e nós também devemos oferecer a nossa gratidão por Ele nos manter vivos, peça para inspirar os seus pensamentos, guiar os seus atos apaziguar os seus pensamentos e nada tema, pois DEUS NUNCA ERRA!!!

6 de out de 2011

Escolhi (não) esperar: jovens cristãos fazem cada vez mais sexo

Quem ama espera, certo? Ao que parece, isso nem sempre é verdade. A edição de outubro-novembro da revista evangélica Relevant afirma que cristãos norte-americanos solteiros fazem sexo antes do casamento quase com a mesma frequência que os não-cristãos.
O artigo, que tem como manchete a frase “(Quase) Todo mundo já está fazendo”, citou vários estudos que analisam a atividade sexual dos jovens evangélicos. Uma das maiores surpresas foi um estudo de dezembro 2009, realizado pela Campanha Nacional de Prevenção à Gravidez adolescente e não planejada, que incluía informações sobre a atividade sexual.
Mesmo que o estudo não tenha como foco a questão religiosa dos entrevistados, algumas análises adicionais sobre a atividade sexual e a identificação religiosa chamam a atenção. Por exemplo: 80% dos solteiros evangélicos entre 18 e 29 anos afirmaram que já tiveram relações sexuais. Quase o mesmo percentual que os 88% de solteiros adultos não evangélicos, segundo a organização de prevenção à gravidez adolescente.
O artigo destaca os desafios que enfrentam os movimentos de abstinência como o “Quem ama, espera” que alguns anos atrás ficou famoso ao encorajar os adolescentes cristãos a usar “anéis de pureza” como sinal da promessa de se manter castos até o casamento.
No entanto, muitos destes jovens cristãos acabaram esquecendo de seus compromissos de pureza, afirma o artigo da Relevant. Seu autor, Tyler Charles conversou com pessoas como “Mary”, uma evangélica que afirmava realmente desejar esperar até o casamento para ter relações sexuais. Mas ela começou a se envolver sexualmente com seu namorado durante a faculdade, com quase 20 anos, porque sabia que quase todo mundo, inclusive a maioria de seus amigos cristãos, tinha uma vida sexual ativa.
Ela afirma: “Parecia que todos que eu conhecia, os mais velhos e os mais jovens já tinham transado. Na verdade, esperei até mais tempo que a maioria das pessoas que conhecia, incluindo minhas duas irmãs, pois somos todos cristãos e viemos de um bom lar evangélico”.
A revista ainda teoriza sobre por que é tão difícil para muitos jovens cristãos esperarem. Possíveis respostas incluem a saturação do sexo na cultura popular, a prevalência da pornografia e a popular filosofia de vida “faça tudo o que lhe fizer bem”.
A Relevant levanta ainda algo que raramente vem à tona nas discussões sobre os movimento de abstinência: nos tempos bíblicos, as pessoas se casavam antes. A média de idade para o casamento hoje é muito alta. Não é difícil encontrar um cristão solteiro na casa dos 30 ou até dos 40 anos.
Co-autor de “O Credo de Jesus”, Scott McKnight reconhece que jovens cristãos solteiros enfrentam tentações que as pessoas que viveram nos tempos bíblicos não conheceram. Ele explica: “Sociologicamente falando, a grande diferença – ela é monstruosa – entre o ensino bíblico e a nossa cultura é que os casamentos eram arranjados quando as pessoas eram muito jovens. Se você se casar quando tiver 13 anos não precisará passar por 15 anos de tentação”.
Fonte: PavaBlog
Via: 6R.com.br

Vencer as lutas da vida

Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração. Rm12:12.
Muitas vezes perdemos a batalha contra a persistência porque cremos que precisamos vencer o primeiro embate. Mas a luta não acaba na primeira derrota, nem na segunda, nem na terceira... Ela só terminará quando experimentarmos a vitória! Não podemos desistir na primeira queda, nem na primeira frustração, nem na primeira decepção. Precisamos nos levantar, nos encher de esperança e coragem, de otimismo e fé. Mesmo que a tempestade nos apresente muitos dias de raios e trovoadas, devemos confiar que, mais adiante, o sol estará novamente brilhando.
Cada corrida rumo a uma conquista nos fortalece e edifica. Nossos músculos espirituais irão adquirir resistência, nossa confiança se renovará nosso relacionamento com Deus se tornará mais íntimo, o júbilo de nossos corações aumentará mais e mais. Cada percurso dessas corridas é diferente um do outro. Alguns são simples, outros sinuosos, uns são curtos, outros longos, em alguns temos companhia, em outros seguimos sozinhos.
Porém, em todos eles podemos contar com a ajuda do Senhor. Ele estará ao nosso lado para nos amparar nas quedas, para nos consolar nas frustrações, para nos estimular em momentos de desânimo, para nos encorajar quando a angústia nos deixar abatidos, para aplaudir e nos abraçar quando cruzarmos a linha da vitória final.
Se você se encontra desconsolado por perder uma corrida, ou duas, anime-se! Continue mais. Você é mais do que vencedor e com certeza o Senhor Jesus esteja apenas esperando que sua vida se torne forte o suficiente para vencer a maior de todas as corridas.
Se Ele pretende lhe dar uma grande vitória, primeiro lhe preparará para isso. Ele sempre exige mais daqueles a quem deseja abençoar muito. Certamente você é uma dessas pessoas de quem Ele espera grandes coisas. Persevere... Sua vitória será grandiosa!

A paz de Cristo!

Pr. Jorge Rodrigues

2 de set de 2011

Pastor Silas Malafaia concede entrevista a Revista Época da Globo e diz que amaria seu filho se ele fosse gay

No ano passado, quando a campanha política pela Presidência da República enveredou para uma discussão sobre fé e aborto, o pastor evangélico Silas Malafaia virou uma espécie de pivô da disputa eleitoral. Líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, no Rio de Janeiro, Malafaia apoiou a candidatura da também evangélica Marina Silva até a véspera do primeiro turno. Quando Marina estava em seu melhor momento, Malafaia abandonou-a e passou a pedir votos para o tucano José Serra, segundo ele mais firme que Marina na oposição ao aborto. Serra perdeu a eleição, mas Malafaia não perdeu os holofotes. Poucos meses após a posse da presidente Dilma Rousseff, ele passou a liderar uma cruzada contra o projeto de lei que pretende criminalizar a homofobia. Loquaz e provocador, usa seus programas de rádio e TV para combater a proposta quase que diariamente. Nesta entrevista, ele critica a Igreja Universal, diz que os políticos não poderão mais esconder suas crenças e tenta explicar sua posição sobre a homossexualidade.
ÉPOCA – O senhor é pastor da Assembléia de Deus, mas, diferentemente de outros líderes evangélicos, é muito ouvido por fiéis de outras denominações. Qual é a diferença?
Silas Malafaia – Estou na TV há 29 anos ininterruptos e nunca fiz programas para a Assembléia de Deus. Então, o pessoal me codifica como um pregador. Faço um programa interdenominacional. Sempre trabalhei como uma voz apologética em defesa da fé. Por causa disso, acabei conquistando espaço entre outros segmentos. Hoje, existem quatro pastores em rede nacional: Edir Macedo, da Universal, R.R. Soares, da Internacional da Graça, Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, e eu. Sou o único que sempre fiz programa para todo mundo. Não porque sou bom. É porque não tem espaço, amigo.
As igrejas evangélicas ainda têm uma imagem muito estigmatizada entre os não evangélicos. Por que, em sua opinião?
Isso mudou muito, irmão. Hoje, essa história de imagem estigmatizada é cafezinho. Antigamente, nego só botava coisa ruim sobre os evangélicos na televisão, nos jornais. Era só cacete em cima de pastor. Agora tem jogador de futebol evangélico, artista…
O senhor acha que alguns líderes evangélicos ajudaram a criar essa imagem estigmatizada?
É aquela história de perdas e ganhos que todo segmento social sofre. Algumas atitudes fizeram a gente perder, outras fizeram ganhar. Tome o exemplo da Universal e do Edir Macedo. Ele ajudou em algumas coisas e prejudicou em outras. Ele é um cara que fez a igreja evangélica despertar para um evangelismo ousado, igreja aberta o tempo todo. Antes, as igrejas evangélicas abriam duas vezes por semana à noite. O Macedo é que arrebentou com isso, entende? O lado ruim da coisa é o sincretismo.
Qual é sua relação com o bispo Edir Macedo?
A Bíblia tem um texto que diz assim: “Poderão andar dois juntos se não estiverem de acordo?”. Eu já ajudei o Macedo quando ele foi preso, mas eles são separatistas, só veem o lado deles. Então, não me presto a andar com uma pessoa que só quer andar com mão única para ela. Sou a favor de mão dupla: para lá e para cá, entende? O Macedo está isolado, todo mundo sabe. Eles só são evangélicos para os outros quando estão com dor de barriga, quando o pau está quebrando em cima deles ou então por interesse político. A comunidade evangélica está madura e não se presta mais a isso.
Nos bastidores, circulou a notícia de que o senhor estaria apoiando o PSD, o partido que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, quer construir. Procede?

Amigo, não apoio partido nenhum. Apoio pessoas. Meu irmão (o deputado estadual Samuel Malafaia, do PR-RJ) está querendo ir para lá (o PSD), mas isso é problema dele.

Qual é sua opinião sobre Kassab?
Nada a falar contra ele.
Mas, no passado, o senhor já se desentendeu com ele…
Eu o critiquei quando ele fechou uma igreja evangélica do apóstolo Valdemiro Santiago. Ser amigo ou respeitar alguém não significa ser capacho ou concordar com tudo o que essa pessoa faça.
Na eleição presidencial do ano passado, o senhor apoiou Marina Silva no início. Ainda no primeiro turno, passou a pedir voto para o José Serra. Por que mudou de lado?
Pior do que um ímpio é um cristão que dissimula. A Marina, membro da Assembléia de Deus, sabe que, como uma pessoa de fé, não pode negociar sobre questões de aborto nem de homossexualismo. Ela era contra o aborto, mas por que dizia que faria um plebiscito? Ela quis dar de bacana, jogar para a galera, e eu falei não. Qualquer um podia fazer aquilo, menos ela, por suas convicções de fé.
Por que o José Serra?
Acredito que tinha de me posicionar. Naquele momento, o Serra era o mais adequado para isso. Ele mantinha uma posição firme sobre aborto, que foi o grande debate da campanha desde lá atrás. A Dilma dissimulou a história. Ela se posicionou a favor do aborto para a revista Marie Claire, depois mudou o discurso. O único que se coadunava com meus valores e crenças era o Serra.
Em sua opinião, o debate de questões religiosas deverá se repetir nas próximas disputas eleitorais?
É lógico. Amigo, hoje em dia governante vai ter de dizer em que princípios acredita. Vai ter de botar a cara, porque a comunidade evangélica está bem esperta, madura. Não vai dar para ficar em cima do muro. Não queremos que nenhum político tenha a idéia de que lutamos por uma República evangélica e que, por isso, ele tem de abraçar nossos princípios e mandar todo o mundo às favas. Não estou dizendo também que o cara, para ter apoio dos evangélicos, tem de odiar os homossexuais. Não é radicalismo imbecil e idiota. Se um governante apoiar leis que privilegiam homossexuais em detrimento da sociedade, vamos cair em cima. Hoje, sou a maior barreira que existe para aprovarem a lei que criminaliza a homofobia. E, se abrir a boca para dizer que apóia o aborto, vai ficar feio também.

O que é, em sua opinião, a homossexualidade?
O homossexualismo é comportamental. Uma pessoa é homem ou mulher por determinação genética, e homossexual por preferência apreendida ou imposta. É um comportamento. Ninguém nasce homossexual. Não existe ordem cromossômica homossexual, não existem genes homossexuais. O cromossomo de um homem hétero e de um homem homossexual é a mesma coisa. O resto é falácia, é blá-blá-blá. Só existe macho e fêmea, meu amigo.
Por que o comportamento homossexual se desenvolve?
A Bíblia diz que, aos homens que não se importaram em ter conhecimento de Deus, Ele os entregou um sentimento perverso para fazerem coisas que não convêm. Do ponto de vista comportamental, é promiscuidade mesmo, meu amigo. O ser humano quer quebrar todos os limites. Quanto mais ele quebra limites, mais insaciável se torna. Ninguém nasce homossexual. É a promiscuidade do ser humano.
É possível alguém deixar de ser homossexual?

Nossa igreja está cheia de gente que era homossexual. O cara não nasceu (homossexual). Se não nasceu, amigo… Ninguém nasce homossexual. É uma opção, por uma série de elementos: ou porque foi violentado, ou porque escolheu por modelo de imitação. O ser humano vive por modelo de imitação.
E como se dá essa reversão?
Meu filho, essa reversão é o cara voltar a ser macho e a mulher voltar a ser fêmea. Dar forças para o cara vencer isso. Acredito no poder do Evangelho para transformar qualquer pessoa, inclusive homossexuais.
Qual é sua opinião sobre os casos de violência contra homossexuais?
Vou te dar alguns numerozinhos para a gente poder desfazer essa conversinha fiada para boi dormir. Os números é que vão dizer: no ano passado, 50 mil pessoas foram assassinadas no Brasil, e 260 eram homossexuais. Que índice é esse para dizer que o Brasil é um país homofóbico? Outro número: mais de 300 mulheres foram assassinadas por violência doméstica em 2010, mas ninguém fala nada. Mais de 100 crianças são assassinadas ou violentamente espancadas por dia, e ninguém fala nada. Sabe por quê? É porque por trás das editorias dos jornais, da televisão existe uma bicharada desgramada que dá toda essa ênfase para eles. Não quero que ninguém morra amigo, mas o índice (de mortes de homossexuais) é insignificante para a violência que acontece no Brasil. Então, esse é um apelo de propaganda para eles (gays) poderem ter benefícios em detrimento do conjunto da coletividade social. Essa daí é velha, e eu não sou otário. Sei pesquisar os números, e a imprensa não dá os números. Tem mais heterossexual que homossexual sendo assassinado. Você sabe o que é homofobia para os homossexuais? Olhar com cara feia para um gay é homofobia. Não concordar com a prática deles é homofobia. Uma coisa é criticar a conduta, outra é discriminar pessoas. Tudo para eles é homofobia. Essa é a malandragem deles, e eu não caio nessa.
Os ativistas homossexuais são heterofóbicos?
Acho que eles são uns malandros que ganham verba dos governos federal, estadual e municipal para fazer esse papel. São uns malandros oportunistas faturando em cima da grana que as ONGs deles recebem. Essa é a verdade nua e crua. Não é pouca grana, não. E ninguém fala disso. Os ativistas homossexuais são pagos para esse serviço podre que fazem de chamar todo mundo de homofóbico.
O que fazer com o comportamento homossexual?
O comportamento homossexual é um direito que a pessoa tem. O direito de ser é guardado pela Constituição, pelo livre-arbítrio. Não quero que ninguém seja eliminado. Critica-se presidente da República, critica-se pastor, padre, deputado, mas não pode criticar uma prática? Em hipótese alguma. Querer eliminar homossexual é homofobia. Não quero isso. Quero discutir com um homossexual e poder dizer que sou contra a prática dele, assim como os gays podem-me dizer que são contra a prática dos evangélicos. Isso é democracia.
O que o senhor acha das críticas feitas ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) (político contrário às leis que criminalizam a homofobia)?
Você vai ver o Jair Bolsonaro nas próximas eleições. Ele vai ter três ou quatro vezes mais votos que recebeu na eleição passada. A sociedade brasileira é conservadora, 90% da população é cristã. Desses 90%, os evangélicos e católicos praticantes são 70%. Nós somos maioria absoluta neste país, amigo. Pergunto: qual é o deputado gay que teve uma votação expressiva? Esse Jean Wyllys (deputado federal do PSOL-RJ) entrou na sobra de legenda, com 13 mil votos, pendurado num cara (o deputado Chico Alencar, do PSOL, segundo mais votado do Estado). É o mais famoso dos gays e não tem voto, não tem porcaria nenhuma.
Como o senhor reagiria se um de seus filhos ou netos dissesse que é gay?

Vou melhorar tua pergunta, aprofundá-la. Se algum filho meu fosse assassino, se algum neto meu fosse traficante, se algum filho meu fosse um serial killer e tivesse esquartejado 50, continuaria o amando da mesma forma, mas reprovando sua conduta. Meu amor por uma pessoa não significa que apoio o que ela faz. Daria o Evangelho para ele, diria que Jesus transforma, que ele não nasceu assim, que é uma opção dele.

24 de ago de 2011

Igreja funciona dentro de boate na rua Augusta em São Paulo

Rua Augusta, 486. Às 3h de umas sábado, dezenas de pessoas se aglomeram em frente ao Clube Outs, uma das muitas casas noturnas da região.
Para entrar, é preciso enfrentar seguranças engravatados e desembolsar R$ 20. Lá dentro, flanelados, tatuados e emos dançam hits da música pop dos anos 1980 e 90.
No dia seguinte, por volta das 18h, a casa continua a mil. Mas as portas estão abertas a qualquer um. Sob a luz de holofotes, uma banda anima um público jovem. Num telão, letras de músicas sobre louvor e compaixão. No bar, as garrafas de Smirnoff e Heineken permanecem intocadas.
O show termina, e Junior Souza, 37, surge. Veste uma camiseta preta estampada com o símbolo matemático que representa o “diferente”, tem o antebraço tatuado e brinco na orelha.
Dá alguns avisos, indica o lugar onde fica a caixinha de contribuições e anuncia pelo microfone: “Agora a gente vai fazer um intervalo e já continua o culto, beleza?”.
A pausa serve para que os fiéis da Capital Augusta possam trocar ideias. A Capital, como os habitués a ela se referem, é uma igreja protestante, fundada em 2009 pelo pastor Junior. O grupo inicial era formado por músicos, designers e gente que “já vivia a vida da Augusta”, segundo o pastor, que é professor de inglês e dá aulas na Faculdade Teológica Metodista Livre.
Quando o intervalo termina, Junior, de frente para um laptop, começa a ler um versículo da Bíblia. Carismático, ele às vezes quebra a leitura e traduz um trecho sagrado para uma fala informal.
A maioria dos presentes ainda não chegou aos 30 anos. São jovens antenados, que compartilham sua fé no Facebook e no Twitter. No site da igreja, são disponibilizados podcasts religiosos.
Dono de um corpo tatuado, o skatista e publicitário Bidu Oliveira, 20, diz que sofreu preconceito em outras igrejas e ali encontrou uma comunidade. “O foco aqui é Jesus”, justifica.
A Capital permite a ingestão de bebidas alcoólicas, desde que com moderação. Sexo, melhor dentro do casamento. “O projeto ideal é a castidade, mas, se não é essa a sua realidade, vamos seguir o caminho da reparação”, aponta o pastor. Gays são bem-vindos. “Na Augusta, é natural que eles frequentem. Nosso slogan é: ‘Proibido Pessoas Perfeitas’.”
Além do culto no Outs, há reuniões semanais nas casas dos integrantes. “Ali dividimos as alegrias e frustrações da vida em SP”, diz Junior, um paranaense de Assis Chateaubriand.
Antes de chegar à capital, ele era ligado, no interior, a uma igreja Vineyard, associação criada na Califórnia dos anos 1970. Não gosta de ser chamado de evangélico. “Tenho vergonha do que esse termo se tornou no Brasil”, confessa.
O aluguel do imóvel na Augusta é bancado por 12 pessoas da liderança da Capital. O dinheiro das doações, segundo o pastor, vai para missões religiosas e outras instituições. Valentim Van der Meer, promoter da boate, diz que aceitou alugar o espaço por simpatizar com a igreja. “É o mesmo público que frequenta o Outs na balada.”
Por volta das 21h, o culto termina ao som de Metallica. Por uma coincidência irônica que só uma rua tão augusta pode permitir, a poucos metros dali, no número 501, fica o Inferno Club. “É legal ter uma igreja na porta do inferno, mas, infelizmente, ele não está acessível. Eles cobram o dobro do aluguel daqui”, diz o pastor, rindo.

Fonte: Folha (via Pavablog )

http://bulevoador.haaan.com/2011/08/25993/
Certo ou errado? Deus esta neste projeto?
São perguntas que não posso responder, só que Deus usa cada um conforme o seu querer. Quem for contra, atire a primeira pedra.

18 de jun de 2011

Porquê sou contra o PL 122/06 (2ª mensagem)

Continuo nesta mensagem a expor minha indignação contra o PL 122/06 que não é prejudicial apenas aos cristãos, mas também a todos os não homossexuais, a fim de transformá-los em uma sociedade com privilégios nunca antes visto. Lembro por esse artigo que a nossa luta não é contra a lei, mas contra parte dela, ao dar aos homossexuais privilégios que nem o Presidente da República tem.
Art. 4º-A; Praticar o empregador ou seu preposto atos de dispensa direta ou indireta:
Pena: reclusão de 2 a 5 anos.
Então nenhum homossexual poderá ser mandado embora do serviço, porque ele pode alegar na justiça que foi despedido por discriminação e seu ex-patrão poder ir pra cadeia, mesmo que o indivíduo seja mandado embora por incompetência ele pode entrar na justiça alegando discriminação.
Art. 7º-A Sobretaxar, recusar, preterir ou impedir a locação, a compra, a aquisição, o arrendamento ou o empréstimo de bens móveis ou imóveis de qualquer finalidade:
Pena: reclusão de 2 a 5 anos.
Que absurdo, não somos todos iguais perante a lei. A interpretação da lei deve beneficiar alguém, então a outra parte já sai perdendo, tirando as crianças que realmente devem ser favorecidas em uma interpretação da lei, mais ninguém deve ter tal benefício.
Sei que é necessário cuidar das pessoas. Eu sou ABSOLUTAMENTE CONTRA qualquer tipo de agressão física a qualquer pessoa e nisto se incluem os homossexuais. Não acredito que eles possam sofrer mais do que qualquer cidadão comum, somente por causa de sua opção sexual, mas também entendo que eles não podem se tornar especiais por causa de sua opção sexual, eles devem ter e têm, os mesmos direitos que eu tenho, não mais direitos do que eu.
Pr. Jorge Rodrigues

31 de mai de 2011

Nós podemos mudar nossa vida

Quando Deus nos chamou para seguí-lo, nós estávamos perdidos em um caminho de trevas, sem direção, mesmo achando que estávamos certos.
Dizíamos palavras de baixo calão, achando isto a coisa mais normal do mundo, pois todos os nossos “amigos” falavam, vivíamos em uma situação que olhando hoje com os olhos espirituais que temos, estávamos à beira da morte física e espiritual. Hoje depois de nos encontrar-mos com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, nova criatura somos, pois fomos lavados no sangue do Cordeiro, que tudo fez para termos esta vida que temos hoje. “Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.” Gt 6:15. Alguns de nossos antigos “amigos” não quiseram seguir este mesmo caminho e hoje nos ridicularizam nos chamando de Bíblia, dizendo que estamos sustentando vagabundos entre outras coisas que não caba falar aqui, mas temos a plena convicção de que fizemos a escolha certa, tenho a certeza de que meu Deus pode até me deixar passar por dificuldades afins, mas tenho certeza também que eu chegarei a Nova Canaã e lá encontrarei o meu Senhor de braços abertos a me esperar, dizendo: filho meu, foste fiel a mim, agora pois, entra no gozo do Teu Senhor.
Irmãos amados, quero aqui dizer que a nossa vida não se compreende apenas a este mundo, se isto fosse verdade nós seriamos as criaturas mais infelizes desta terra, pois como iríamos fazer sabendo que a grande diferença entre as pessoas, que uns são endinheirados, outros são pobres de doer, que não tem o que comer ou o que vestir, uns tem saúde de ferro, outros são debilitados, raquíticos, com chagas e dores. Que ingratidão seria este mundo se isto fosse nossa primeira e ultima parada, que ingratidão com quem sofre, se não tivéssemos a um Deus Glorioso e Soberano a quem, nas nossas horas de angustias, chamássemos e de pronto nos atenderia. Graças ao sacrifício de Jesus, hoje podemos ter a quem pedir, a quem clamar e nas horas de nossa angustia ter Ele a nos socorrer, muitos ainda não se conscientizaram que há um Deus vivo que pode livrar e principalmente pode nos dar a salvação eterna, não importa a sua condição financeira, física ou espiritual, o que importa é que buscando-o de todo o seu coração, Ele é fiel e justo para lhe dar o livramento e principalmente a salvação de sua alma.

Paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues

Aprendendo com o Senhor

Tudo que Deus revelou em sua palavra foi para nos abençoar. Se alguma coisa que você aprendeu e pensa que este ensinamento veio do Senhor e tem perturbado seu coração, descarte de imediato, pois ele não vem dEle, vem do maligno.

As advertências contidas na Palavra de Deus são benéficas para nós, pois as obras do Altíssimo são perfeitas e instrutivas. Por mais que a Bíblia nos surpreenda e desperte nosso interesse na sua leitura, ela jamais nos fará sentir mal. "Ensina-me bom juízo e conhecimento, pois creio nos teus mandamentos." Sl 119:66. Mesmo aquelas palavras que, por vezes, abatem-nos e nos levam às lágrimas e ao arrependimento, é um “tapa” que nos deixa, ao mesmo tempo, feliz: “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” Jo 16-33
As coisas religiosas são diferentes do que é de Deus, pois elas oprimem, sempre exigem sacrifícios e nunca nos dão a tão sonhada paz. Quem pratica ensinamento religioso é como aquele que bebe água e permanece com a sensação de ainda esta com sede. Todos os ensinamentos que Deus nos concedeu através de Jesus e seus discípulos ou por intermédio de seus profetas, registrados nas Escrituras, são para o nosso bem. Não tenha medo de acreditar neles, mas não se desespere nem se esforce além do normal para colocá-los em prática. Após receber as revelações divinas, você terá o coração invadido por uma paz completa, e não por angustia ou desespero.
Aquele que aprende com o Senhor jamais age inconvenientemente nem usa de meios fraudulentos ou violentos a fim de conseguir algo. O Senhor Deus é perfeito em Sua maneira de operar. Ele é limpo e santo, e assim também devem ser todos os que Lhe servem.
No mundo, teremos aflições, mas, como o Rei dos reis venceu o mundo, podemos estar certos de que também seremos vitoriosos. Basta tão-somente seguir Seus passos e aceitar o que Ele nos instruiu.


Graça e Paz em Cristo Jesus,


Pr. Jorge Rodrigues

Porquê sou contra o PL 122/06

O projeto de Lei da Deputada Iara Bernardes do PT, já aprovado na Câmara e foi arquivado no senado e agora a senadora Marta Suplicy quer ve-lô tramimitando novamente, chamado de "lei da mordaça", prevê alterações na Lei 7716/89 (Lei do Preconceito), no Código Penal e na CLT é inconstitucional? Observa-se numa análise mais aprofunda do projeto que este coloca os líderes religiosos, católicos, evangélicos, espiritas, mulçumanos, judeus e outros, cujos estatutos religiosos como a Bíblia, o Alcorão e a Torá que terminantemente não aceitam o relacionamento sexual que não seja entre um homem e uma mulher, estão com um "pé na cadeia" caso em suas liturgias sequer leiam um texto registrado nos seus livros sagrados milenares, de cuja fé é a sua estrutura e por acaso esteja entre os seus ouvintes algum adepto GLS. Da mesma forma não poderá nos seus locais de culto impedir que as mesmas pessoas troquem carícias e até se beijem, como muitas vezes ocorrem nos templos religiosos. A constituição garante a livre manifestação do pensamento (Art 5º IV); a inviolabilidade de consciência e de crença sendo assegurado o livre exercício de cultos religiosos (VI); além de outros dispositivos legais. Observa-se também que a lei poderá interferir no livre direito de associação e até no livre direito das entidades confeccionarem seus estatutos. Esta lei que concede prerrogativas que não são concedidas a grupós como indios, negros, idosos, crianças e deficientes e cria uma verdadeira "casta" de GLS, de forma que o objetivo da lei tenha o efeito inverso ao pretendido, face ao terror que levará à sociedade, onde até um pai não poderá orientar o seu filho e tem mais, até um pedófilo poderá alegar em sua defesa que a orientação sexual dele é gostar de satisfazer suas lascívias com criancinhas que poderá ser o seu filho, o seu sobrinho, a sua netinha, ou da sua vizinha ou da sua empregada. Está no projeto de lei: "o caput do art. 1º da Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1999, passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, ORIENTAÇÃO SEXUAL e identidade de gênero".
EM TEMPO: QUEREMOS RESSALTAR QUE NADA TEMOS CONTRA O GRUPOS DE GAYS, LÉSBICAS, TRANSEXUAIS E SIMPATIZANTES, POIS SEGUNDO A PROPRIA CONSTITUIÇÃO TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI.
 
Pr. Jorge Rodrigues

21 de mai de 2011

Filme Pornô Gospel

O Blog do Pavarine publicou a mais nova invencionice gospel. Em nome de uma pseudo-espiritualidade, surge retumbante em nosso Brasil varonil, o movimento pornô gospel, onde filmes eróticos serão produzidos para “educação” do povo de Deus. Segundo os organizadores da indústria cinematográfica “porno-cristã”, os filmes produzidos devem ser fundamentados no "maior respeito". Para tanto eles estabeleceram regras como:

•"Retratar só casais matrimonialmente ligados em atos sexuais. Isto significa que quaisquer parceiros sexuais, em uma produção pornô cristã devem ser marido e mulher, dentro e fora da tela. Todos os agentes devem ser casados na vida real e retratarem a vida real. E eles só devem ter relações sexuais com seus cônjuges."

• "Retratar o sexo dentro de contexto de um casamento cristão. Devem-se aparentar através das ações, comportamentos e fala dos personagens retratados que são cristãos e que levam um estilo de vida cristã, e tem um casamento no qual sua fé é o ponto principal. Isto pode ser ilustrado em uma variedade de formas, com cenas mostrando por exemplo, um jovem orando em conjunto e estudando a Bíblia e frequentando a Igreja ou realizando funções na Igreja e outras cenas relativas a um outro casal cristão fazendo sexo fora do seu quarto."

• "Não deve haver sexo extraconjugal, a não ser que seja para ilustrar as quedas de adultério. Os casais, em uma produção pornô cristã nunca devem ter relações adúlteras, a menos que seja para demonstrar que eles e seus parceiros sofrem e são punidos pelos seus pecados."

Além disso, O Cristianismo pornô traz a realidade da igreja de Cristo diversas práticas sexuais tidas como sodomitas, ménage a trois (sexo a três), sadomasoquismo, fisting, nudismo só para citar alguns, como sendo um presente de Deus para nossas vidas.

Pois é, definitivamente chegamos ao fundo do poço. Recuso-me a acreditar que pessoas ditas cristãs promovam este tipo de obscenidade. Tenho plena convicção que práticas como estas se opõem veementemente a mensagem do Evangelho de Cristo Jesus. Cabe a Igreja de Cristo um posicionamento audacioso diante da promiscuidade que tomou conta do nosso país. Sem sombra de dúvidas não devemos nos curvar diante da imoralidade que tem destruído parte da sociedade brasileira.

Como já escrevi anteriormente fomos chamados pelo Senhor a vivermos de modo absolutamente diferente dos que compõem esta geração. Compromisso com a moral, decência e santidade devem fazer parte da vida daqueles que nasceram de novo, levando-nos a exalar sobre os que se encontram em estado de putrefação espiritual o bom perfume de Cristo.



Maranata!

Renato Vargens

Fonte: http://renatovargens.blogspot.com/2009/02/filmes-porno-gospel-renato-vargens-vem.html

22 de abr de 2011

Quando se aparta de Deus e não se percebe

Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas, e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera Mc 4:19


Muitas pessoas que se deixam enganar pelas artimanhas de Satanás tornam-se infrutíferas para Deus e não percebem, não são reconhecidas pelo Espírito Santo como filhos do Altíssimo! Ainda hoje, depois de dois mil anos das advertências do Senhor Jesus, elas não tem sido levadas a sério por muitos que se dizem cristãos. São pastores brigando com pastores por cargos em conselhos e convenções, são homens ditos de Deus que invadem igrejas para brigar porque outro “homem de Deus” que foi evangelizar “suas ovelhas” isso, muitas pessoas perdem aqui neste mundo o melhor que Deus tem para dar. Muitos desses “homens de Deus” têm bons carros a sua disposição, casas bem equipadas com o que a de melhor nos dias de hoje, pregam as maravilhas de Deus com grande eloquência, mas estão distantes das coisas do Alto. Estas pessoas ficam encantadas com os enganos das riquezas e deixam-se encher com os cuidados deste mundo e da ambição por cargos e títulos. Por isso, ficam infrutíferas a Palavra que foi destinada para produzir nelas e por elas o que Ela mesma anuncia. Jesus em certa ocasião ao falar da parábola do homem prudente que nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, entrará no reino de Deus (Mt 7:21), o escritor do livro de provérbios disse no capitulo 6, que seis coisas aborrecem a Deus e a sétima Ele abomina que é a contenda entre irmãos (Pv 6:16-19) . Vejo hoje em dia homens de certa idade e de muitos anos atrás de um púlpito brigarem, se ofenderem em suas convenções, falando uns dos outros com palavras que me recuso a dizer aqui, afirmações de baixo calão e em muitas vezes partindo para agressões físicas, que evangelho é este que estamos vivendo? Onde esta o amor tão pregado nos púlpitos? Será que esta regra serve apenas para “suas ovelhas”?
Meu finado pai que era um militar de alta patente dizia antes de se converter ao verdadeiro evangelho: “faça o que eu mando e não faça o que eu faço”. Depois de sua conversão ele mudou seu linguajar e dizia "tudo o que fazia pode ser seguido por todos, pois agradava a Deus".
Ora se estes homens fazem isto, com que autoridade poderá cobrar de seus comandados retidão, amor às almas, obediência às lideranças, e outras coisas mais. Como um pastor deste pode orientar uma esposa ou um marido que vivem se agredindo física e moralmente?
Os cuidados com as coisas deste mundo estão dominando muitos filhos do Senhor. Até parece que não aprenderam que não são mais deste mundo e, portanto, não devem amar as coisas que, no mundo, existem (1 Jo 2:15).
As riquezas fascinam, o poder corrompe, e não são poucos os que se oferecem para serem servos de Mamom. Há "irmãos" nossos que são possuídos pela ambição de serem milionários, famosos e poderosos. Isso é laço do inimigo. Quando o Senhor nos chamou para sermos membros da Sua família, Ele tinha um plano para nossa vida, o qual foi revelado na primeira vez que ouvimos o Evangelho e continua revelando-se cada vez que damos ouvidos à Palavra. A revelação nos é enviada com o propósito de que ela produza em nós a vontade divina.
Somos responsáveis se a Palavra ficar infrutífera. Há quem diga que, se algo não aconteceu, foi porque o Senhor não o quis, mas isso não é verdade. As atenções que damos às tentações impedem que o Pai cumpra o que nos falou.
Tire os tropeços que aparecerem em seu caminho, pois eles impedem a operação do Senhor. Deus quer realizar-Se em nós, e não devemos permitir que coisa alguma impeça o Pai de operar por nosso intermédio.

Graça e paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues

O melhor desta terra esta reservado para você

Vinde, então, e argui-me, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra.
Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada, porque a boca do SENHOR o disse. Is 1:18.19,20
Estamos diante de uma das maiores promessas da Bíblia Sagrada. Quando somos obedientes às promessas do Senhor podemos, se quiser comer o melhor desta terá ou deixar que outra pessoa receba as bênçãos que Jesus nos preparou com seu sacrifício na cruz do Calvário. Longe de ser uma imposição, esta é uma condicional do Senhor que é motivada pela Sua infinita graça e nos possibilita a ter a liberdade de escolha, ou simplesmente o livre arbítrio, esta promessa é apenas para aquele desejar ouvir a voz do Pai e fazer o que lhe é ordenado, se de fato, que o nosso compromisso é poder lhe servir. Melhor aquele que serve do que aquele que não serve.
Por causa da total liberdade da proposta do Senhor, que aparentemente é fácil de ser cumprida e que parece ser óbvia a resposta, se você perguntar, todos querem ter o melhor de Deus, mas poucos estão dispostos a pagar o preço que esta decisão trás. Renuncias e abstenções são fatores decisivos para quem quer seguir ao Senhor. Em primeiro lugar todo aquele que se decide a ser filho do Altíssimo tem de ter uma vontade nem sempre “domável”, pois nossos pés tem a propensão de correr em direção ao pecado, ou seja, a priorizar as coisas deste mundo em detrimento da fé, como, mesmo com nossas decisões firmemente estabelecidas na direção das coisas de Deus, somos distraídos por tantas outras coisas neste mundo que facilmente nos desviamos do nosso alvo maior. Veja que há sempre algo que sabemos o que nos impede de ser ou ter as bênçãos prometidas por Deus: a preguiça, a inconstância, a falta de visão, ou ver demais coisas que não deveríamos ver, são atitudes que tomamos ou coisas que fazemos que funcionam como escudos anti-Deus, são ruídos espirituais soprando em nossos ouvidos, impedindo-nos de escutar a voz do Altíssimo.
Por tudo isso, você pode escolher a alternativa “óbvia” ou certa, transformando-se em uma pessoa que pode e deve receber através da sua perseverança e determinação a confiança do Senhor pela Sua Palavra, ou ficar batendo palmas para os outros que conseguem por meio da persistência “comer o bem desta terra”.
A escolha é sua.
A paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues

16 de mar de 2011

O que impede sua vitória

A palavra de Deus diz: "Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" Tg 4:7
Muitos de nós sabemos que este mandamento que o apóstolo Tiago deixou escrito é um fato concreto para a vitória de quem esta disposto a servir à Deus. Vejam que eu escrevi que nós com seres humanos sabemos que se isto for feito seremos vitoriosos em muitos de nossos atos e atitudes que enfrentamos no dia-a-dia. O saber nem sempre é uma condição para que isto aconteça, as tentações mundanas, as dificuldades enfrentadas no decorrer das horas, os atrasos do ônibus, o transito caótico das ruas das grandes cidades, a má alimentação, pessoas tomadas por forças espirituais do mal que te enfrentam todos as dias, são atalhos que arrumamos para o nosso mal humor, para a nossa ira ou para buscar subterfúgios para os pecados que cometemos nos momentos que passamos fora da presença de Deus, e esta é a saída para resolver estes males, é estar constantemente na presença do Pai, pois quando você se sujeita ao Criador da sua vida e entrega os seus caminhos a Ele, o mal não vai conseguir ter usar para ser um instrumento nas mãos de Satanás e você vai conseguir enfrentar com mais coragem aquilo que procura te tirar da presença dEle.
Pessoas que não buscam a direção de Deus ou ficam sem uma comunhão por muito tempo, são com certeza aquelas que o diabo vai se aproveitar para tentá-las, pois ele sabe que você esta vunerável naquele momento e vai te atacar, vai minando suas forças e quando você menos esperar já estará servindo ao senhor das trevas, ninguém cai de uma hora para outra, veja o que acontece em uma luta de boxe, os socos na região do basso, no estômago e no rosto vão minando sua resistência e passado alguns holds vai vai a lona, vai a nocaute, não por aquele golpe fatal no queixo, mas por todos os golpes que tomou antes, juntando-se todos ai esta a derrota do cristão. Foi exatamente por isto que Tiago disse que devemos é nos sujeitar a Deus, resistir ao diabo, a assim ele não terá chance de nos nocautear. lembre-se bem disso no seu próximo dia.

A paz em Cristo Jesus

Pr. Jorge Rodrigues 

9 de mar de 2011

Evangélicos de Salvador montam bloco de carnaval

Após a polêmica gerada pelo "Bloco Gospel Sal da Terra" no carnaval de Salvador, os participantes resolveram dar sua versão sobre a criação do grupo. Segundo os organizadores, o bloco faz parte de um ministério chamado Espiritual de Salvador no qual a idéia não é curtir o carnaval, mas sim evangelizar dentro dele já que nessa época os cristãos estariam preferindo ir a retiros ao invés de evangelizar as pessoas que estão participando da festa.
Há alguns anos poucas e raras igrejas de Salvador se reuniram para evangelizar no período de carnaval. Enquanto as demais igreja vão para retiros (praias, rios, cachoeiras, muita brincadeira, muito descanso e relaxamento) a cidade de Salvador na Bahia, como se conhece a terra do carnaval ou seja festa da carne, é tomada por todo tipo de demônios e potestades, pois a igreja está descansando nos retiros, se esquivando da realidade enquanto vidas são ceifadas pela violência, prostituição, consumo de bebidas e drogas. Foi nesta necessidade que se criou o espiritual de Salvador.
Os participantes também explicaram que não só a Igreja Batista Missionária está realizando o evento, mas outras 100 igrejas se uniram pelo propósito: “Como Josafá foi chamado à adoração diante da descomunal luta que tinha pela frente, nós como Igreja de Salvador temos também sido chamados a uma atitude a Deus diante do grande desafio espiritual representado pelo carnaval”, afirmou Alex Lage, participante do evento.
O Pastor Rosado, um dos organizadores do evento, afirmou que após a batucada será servida a santa ceia aos presentes. Também haverá um trio elétrico que tocará louvor durante as três horas de apresentação. O bloco Sal da Terra sai no domingo das 9 da manhã até às 12 horas no circuito Barra/Ondina. Para mais informações acesse o site oficial do Sal da Terra: http://www.espiritualdesalvador.com.br/
Quem vai atirar a primeira pedra?

Fonte: Gospel+

7 de mar de 2011

Nova perseguição aos cristãos

                                           ACENDEM-SE LUZES VERMELHAS!!
                                                           Igreja do Senhor e amigos

Segue informações que nos faz acreditar cada vez mais na Palavra " Biblia Sagrada " ... e que a volta de JESUS CRISTO estar cada vez mais perto .... Maranata vem Senhor Jesus
2 Timóteo 3:12 " E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições. "
Portanto aqueles que conhecem a Palavra do Senhor atentem para o recado de DEUS:
1 Pedro 1:16 " Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. "
O deputado gay Jean Wyllys, famoso por ter ganho uma das edições do Big Brother Brasil, oficializou sua guerra contra as igrejas evangélicas. Em seu primeiro discurso na Câmara comemorou ser o primeiro gay assumido a ser eleito deputado e que lutará contra os cristãos e a favor da agenda gay. Jean também afirmou que seus atos são porque “luta pelos verdadeiros cristãos”. Entre seus principais anúncios destacam-se:
Abertura da contabilidade das Igrejas Evangélicas e por em discussão a imunidade fiscal das igrejas O deputado Jean Wyllys, do PSOL-RJ, pretende colocar em discussão no Congresso Nacional a imunidade fiscal das igrejas e propor a abertura de sua contabilidade para saber o destino do dízimo. A proposta de examinar as contas das igrejas é um contra-ataque à articulação dos deputados evangélicos para derrubar a portaria do Ministério da Fazenda que autoriza a partir deste ano que homossexuais com união estável façam declaração conjunta do Imposto de Renda, beneficiando-se com abatimento. O ex-BBB é o primeiro deputado que se elegeu colocando-se na campanha como representante dos homossexuais.
O deputado Ronaldo Fonseca (PR-DF) é quem está arregimentando apoio para invalidar a portaria. Um de seus argumentos é de que a concessão do benefício fiscal é uma exceção, como se os homossexuais fossem cidadãos especiais, o que é ilegal porque a Constituição estabelece que todos são iguais perante à lei. Ele disse que vai convocar o ministro Guido Mantega, da Fazenda, para tentar convencê-lo a recuar da medida.
Wyllys disse que também vai usar a ilegalidade e a exceção para questionar o regime fiscal privilegiado das igrejas. “Posso também exigir do ministro uma explicação por que as igrejas não prestam contas à sociedade. Se os partidos políticos prestam, por que igrejas não?”. Para Wyllys, a articulação dos evangélicos é homofóbica. Ele vai se reunir como lideranças que defendem as causas dos homossexuais, como a senadora Marta Suplicy (PT-SP), para organizar a reação aos evangélicos.
Fonseca, que é também pastor da Igreja Assembléia de Deus, disse que não aceita que o benefício aos gays seja aprovado apenas por uma “canetada”. “Tem de haver debate”. Wyllys rebateu dizendo que a imunidade fiscal das igrejas também tem de ser questionada.
PEC do casamento gay
O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), ex-BBB, afirmou nesta quinta-feira (24), em seu discurso de estréia na Câmara, que pretende apresentar um projeto de emenda à Constituição (PEC) que garanta o direito do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.
“Em parceria com outros sete parlamentares, estou reestruturando a Frente Parlamentar Mista pela Cidadania GLBT [Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgênero] e apresentando uma proposta de emenda constitucional que assegura aos homossexuais o direito do casamento civil. Se o estado é laico, os homossexuais têm de ter todos os direitos e leis garantidos. Inclusive o direito ao casamento civil”, disse o deputado.
Na análise do parlamentar, a competência sobre o casamento civil não deve ser das igrejas. “Se um casal pode se divorciar e em seguida partir cada um para novos casamentos é porque o casamento civil não é da competência das igrejas, nem das religiões”, declarou.
“Eu sou o primeiro homossexual assumido sem homofobia internalizada e ligado ao movimento GLBT a assumir como deputado federal. Eu disse que este seria o norte do meu mandato e vai ser”, afirmou o parlamentar, que no último sábado participou de uma manifestação em São Paulo contra a homofobia.
Jean Wyllys afirmou ainda que, na Câmara, vai integrar a Comissão de Finanças e Tributação, além de ser suplente na Comissão de Direitos Humanos.
Legalização de todos os projetos pró-gay, incluindo PLC 122
A senadora Marta Suplicy (PT-SP) já desarquivou o projeto que criminaliza a homofobia. O debate que parece não ter fim mobilizou as duas casas na última semana. De modo especial quando o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) fez seu discurso de estréia na Câmara.
Ele deixou claro sua posição e alfinetou a bancada evangélica, dizendo ter tido uma criação cristã, asseverando: “Se por um lado o cristianismo fundamentalista que vigora no Congresso Federal e sua ameaça ao estado democrático e de direito nos apavoram, por outro é inegável que foi o cristianismo livre de fundamentalismo que nos trouxe a idéia de que o que torna um homem virtuoso são seus atos. Sim, porque para o verdadeiro cristianismo um ser humano é virtuoso quando age em favor do bem comum”.
Wyllys garantiu ainda que lutará pelos direitos dos praticantes de religiões afro-brasileiras. Em entrevista recente à revista Época, ele afirmou que defende os verdadeiros cristãos: “o valor da vida e o respeito ao outro”.
O senador evangélico Magno Malta (PR-ES), membro da “Frente da Família”, e um dos líderes da bancada evangélica no Senado rebateu as propostas de Suplicy e Wyllys. Ele argumenta que:
“Se nós aprovarmos um projeto desse que você é criminoso por não aceitar a opção sexual de alguém, é claro, é como se você estivesse legalizando a pedofilia, o sadomasoquismo, a bestialidade”.
Disse ainda diz não ter dúvidas de que o projeto será arquivado. A Frente da Família também conta com a participação de parlamentares católicos, mas é menor em tamanho que a frente pró-gay. Estima-se que na Câmara Federal os que assumem defender interesses de evangélicos e católicos totalizem 85, enquanto os que já se declararam favoráveis ao reconhecimento dos direitos dos homossexuais cheguem a 154.

SHALOM

BISPO ELIAS ASSESSOR PARALAMENTAR

24 de fev de 2011

Morte do pastor José Pimentel de Carvalho

MORREU O PASTOR JOSÉ PIMENTEL DE CARVALHO


A Assembléia de Deus de Curitiba esta de luto.

No ano em que a Assembléia de Deus comemora o seu centenário, foi elevado para as hostes celestiais aos 95 anos de idade, o pastor José Pimentel de Carvalho, no dia de hoje, 24 de fevereiro de 2011.
Segundo nos informou Tadeu Panicio Junior, secretário da presidência IEADC, o corpo será velado na AD Curitiba, na avenida Cândido de Abreu, nº 367, templo-sede da Assembléia de Deus - Curituba / Paraná. A cerimônia fúnebre será realizada no próximo sábado, dia 26, a partir de 9 horas e será sepultado às 11h30, no cemitério Jardim Saudade.

"Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança" - 1ª Tessalonicenses 4.13..

Condolências para toda a família e para todos os assembleianos e irmãos de igrejas co-irmãs do Estado do Paraná e deste imenso Brasil.