Clique na imagem para abrir o site

Você quer realizar o sonho de viajar para Israel?

Você quer realizar o sonho de visitar Israel?

Agora você pode realizar este sonho, entre em contato comigo por e-mail ou telefone, estamos montando uma caravana e temos ótimas condições para todos aqueles que desejam conhecer a Terra Santa e pisar na terra onde Jesus pisou, não perca esta oportunidade. Todos os meus contatos você encontra mais abaixo, não deixe para amanhã, entre em contato agora mesmo.
Todo cristão deve conhecer a Terra Santa, não perca esta oportunidade.

24 de ago de 2009

A oração do Senhor no Getsêmani

Jesus foi um homem de oração e freqüentemente fazia súplicas ao Pai em favor de outros (como acontece hoje em Espírito). No jardim, poucas horas antes de sua morte, Ele orava por si mesmo, mostrando-nos que é certo descarregarmos nossas inquietações e ansiedades sobre o carinhoso Pai Celestial. Nosso Senhor, além de ser divino era um ser humano. Nossas mentes frágeis não podem compreender como pode existir tal ser, nem como esta dupla natureza se encaixou em sua vida. Simplesmente cremos que é assim. Uma das evidências que Jesus foi realmente humano foi aquele choro angustiado na tranqüila noite no Getsêmani: “Pai, se queres, passa de mim este cálice” Lc 22-42a. Quando ele enfrentava a horrível perspectiva da crucificação, ele chorou profundamente e orou fervorosamente para que não precisasse beber o cálice amargo do sofrimento. Sua humanidade, naquela cena, deve ficar impressa em nossos corações.
Quando ele continua a orar, ele reconhece que todas as coisas são possíveis para o Pai, entretanto sua atitude é: “Contudo não se faça a minha vontade, e sim a tua.” Lc 22-42b. Ele reconhece que na boa providência de Deus não pode haver modo de escapar da crucificação, entretanto, em sua humanidade, ele anseia pela possibilidade remota. Ele repete a oração três vezes e não é vã repetição. Seu coração está profundamente perturbado, e seu pedido enche o silêncio da noite.
Como Deus respondeu à oração? Como não houve afirmação definitiva, sabemos qual foi a resposta de Deus. Sua resposta foi: "Não, Filho, Você não pode escapar do que foi planejado, tem que beber o cálice até a ultima gota." É possível que a resposta tenha vindo quando “lhe apareceu um anjo do céu que o confortava” Lc 22-43. Embora Deus amasse seu Filho, ele não o pouparia deste grande trauma. O plano da eternidade para a redenção do homem estava em jogo e não poderia haver nenhum ponto de retorno agora. Pelo bem-estar de suas criaturas, Deus lhe disse não, devemos ser-lhe gratos. Porque Deus disse não e porque Jesus aceitou esta resposta, temos o perdão de nossos pecados e a esperança de vida eterna. Terá Deus jamais respondido negativamente a uma oração que tivesse um impacto maior sobre nós? Ao dizer não ao seu Filho, ele estava dizendo sim a nós!
Jesus reconheceu o que precisávamos vir, a saber: Deus, o Pai, sabe o que é melhor. Toda a nossa existência é depende de Deus, ele é nosso Redentor e temos que confiar que Ele agirá em nosso melhor interesse. “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Rm 8-32. As “todas as coisas” a que a passagem se refere são bênçãos espirituais e os privilégios que Ele nos pela sua Graça. Deus deixou seu Filho morrer, esperou e viu acontecer, para que você pudesse ir ter com Ele. Isto mostra que Deus quer a nossa salvação. Isso também nos faz lembrar que, algumas vezes, Deus pode nos dizer não. Há provações e aflições que eu preferiria não ter experimentado. Pedi ao Pai para afastá-las, mas algumas vezes ele me disse não. Esta foi à resposta ao pedido de Paulo para a remoção do espinho de sua carne 2 Co 12:9.
Deus disse não a tanto a Jesus como a Paulo. Um anjo veio para confortar Jesus, e Paulo ouviu de certo modo estas palavras confortantes: “A minha graça te basta” 2 co 12-9a. Como um anjo confortador, estas preciosas palavras nos ajudam a aceitar o não de Deus com dignidade e coragem. O que posso fazer senão ir avante quando Deus, em sua infinita sabedoria, dá uma resposta negativa a minhas ardentes orações?
Foi isto que Jesus fez. Ele se levantou de sua posição de oração, estendeu suas mãos para serem atadas e pregadas, e completou a tarefa que seu Pai lhe havia dado para fazer. Obrigado, Jesus, por nos mostrar como aceitar o não de Deus com dignidade e graça.
(Gary Ogden)

Paz em Cristo Jesus

Um comentário: